Satanás nunca foi Lúcifer

Dantes-Lucifer-Frozen-in-Ice-taylor-marshall-760x521

 

 

 

 

 

SATANÁS NUNCA FOI LÚCIFER!

As Sagradas Escrituras Numerosas, em NENHUM lugar, que anularam a vida de Lúcifer caiu e se tornou Satanás !! em NENHUM lugar, que anularam a vida de Lúcifer e se tornou Satanás !! 

Alguns teólogos tiveram dito que Isaías 14 relata uma história da queda de Lúcifer, MAS NÃO É verdade !!!
Isaías 14 é, na verdade, sobre o rei humano da Babilônia !!!
Como Escrituras Sagradas, é uma linguagem metafórica, chamada de rei da Babilônia, que é o planeta Vênus: Como foi atirado a terra, você, que derrubava como nações! ”(Isaías 14.12) !!
E ‘lúcifer’ é uma palavra, em latim, para a estrela da manhã!
Então, escrito, aplicado a satanás?
Por causa da fé e da interpretação de Isaías 14.12, MUITOS comentaristas INSERIRAM ALGO Outro texto, visto como uma explicação da fonte de satanás e, assim, uma palavra ‘veio ser associado com Satanás e sua versão como seu nome’ !!
Como Escrituras, PORÉM, QUEBRAM O QUE É NUNCA O chamam de ‘lúcifer’ !!!
PORTANTO, o nome ‘lúcifer’ é, impresso, aplicado a Satanás, MAS NÃO há NENHUMA base BÍBLICA para esta ideia !!!
Isaías 14.1-23 é uma profecia sobre a queda do rei da Babilônia, que se exalta, buscando uma glória que pertencia SÓ ao SENHOR Deus, e mostra o que é rei morto!
O Novo Testamento fala sobre “a estrela da alva” (em 2 Pedro 1.19) e sobre “a estrela da manhã” (Apocalipse 2.28; 22.16)!
Nessas 3 passagens do NT, é MUITO claro que “a estrela da manhã” NÃO é Satanás ou qualquer outra criatura blasfema !!
A resplandecente Estrela da Manhã que abençoa os Seus servos fiéis é Cristo Jesus !!!
Eu via Satanás, como raio, cair do céu. Lucas 10:18
Isso foi um erro na hora do Jerônimo traduzido para o latim, o certo seria luciferus, mas a tradição que se fez com esse mito já não deixa concerteza esse erro!
O hino do precério da pás é exasitante dos primeiros séculos e as pessoas mal intencionadas dizem que estamos exaltando satã, veja a última estrofe desse hino.
Flammas eius lucifer matutinus Inventário
Ille, inquam, lucifer, qui nescit ocasus
Christus Filius tuus,
qui, regressus ab inferis,
human generus serenus illuxit,
et vivit et regnat in saecula saeculorum
Amen
Veja uma tradução agora.
Imagem de conteúdo: <br> <br> <br> <br> <br> <br>
<br>
Jesus Cristo, vosso Filho,

iluminar o género humano com a luz
e viver glorioso da séculos dos séculos.
Um homem
Em Isaías 14,12, na passagem em que fala da queda da Estrela da Manhã (o Rei da Babilônia), lemos:

Na Bíblia ‘Almeida Revista, Corrigida e Anotada’, evangélicos USADA POR:
>
> “Como caíste do Céu, ó estrela da
> Manhã, filha da alva! [como] foste
> lançado
> por
> terra,
> tu que debilitavas as nações! ”

Na Bíblia Vulgata, uma edição base em latimadotada Como oficial Pela Igreja católica e, posteriormente, Pelos Protestantes, consta para o MESMO versículo:
>
> “quomodo cecidisti de caelo luciferqui juba oriebaris corruisti interram qui
> vulnerabas gentes”.

2) Porém, em referência a Jesus, em 2 Pedro 1,19 lemos:

Na Bíblia ‘Almeida Revista, Corrigida e Anotada’:
>
> “E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem
> fazeis em estar atentos como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que
> o dia esclareça, e a estrela da manhã [Jesus] apareça em
> vossos corações, (…)”

Na Vulgata:
>
> “et habemus firmiorempropheticum sermonem cuibene
> facitis adtendentes quasilucernae lucenti in caliginoso loco donec dies
> inlucescat et lucifer oriatur incordibus
> vestris.”
O ponto de vista histórico
Quando no séc. III a.C. se realiza a versão grega da Torah encomendada por Ptolomeu Philadelphus, conhecida como Septuaginta, a expressão hebraica é traduzida como “heosphoros” (heos = da manhã + phoros = o que transporta ou o que é transportado). Apesar de não ser uma tradução exata, manteve o significado de “portador da aurora”, equivalente a “aquele que brilha”, ou seja, foi uma tradução baseada em uma interpretação, e não uma tradução exata da palavra.
No séc. IV, Dâmaso I – aliás, nascido na antiga Lusitânia – ordena ao seu secretário S. Jerónimo que traduza a Bíblia para latim. Nessa versão da Vulgata a expressão de Isaías é traduzida como “lucifer” (lux, lucis = luz + ferre = transportar, trazer), isto é, “o portador da luz”, cuja correspondente em grego é “phosphoros”, significa “o portador do archote” ou “o portador da luz”, fazendo dele mesmo, como indica o seu nome, aquele que traz a luz onde ela se faz necessária. Na Nova Vulgata, realizada por determinação do Papa Paulo VI e aprovada por João Paulo II, alterou-se para “lucifer, fili aurorae”. Em qualquer dos casos manteve-se o sentido do texto hebraico “filho da aurora” e aumentou o sentido: “de luz” para “portador da luz” , como na Septuaginta.

#Portugal #Timorleste #Macau # Goa # Angola # Moçambique #Caboverde # GuinéBissau # GuinéEquatorial # SãotoméePrincipe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: