CIDADÃO DA PÁTRIA ILUSTRE – O EPITÁFIO DE ABÉRCIO

Cidadão de pátria ilustre,
Construí este túmulo
durante a vida,
Para que meu corpo
– num dia –
pudesse repousar.
Chamo-me Abércio:
Sou discípulo de um Santo
Pastor [isto é, Jesus Cristo],
Que apascenta seu
rebanho de ovelhas,
Por entre montes
e planícies.
Ele tem enormes olhos
que tudo enxergam,
Ensinou-me as Escrituras
da Verdade e da Vida
E enviou-me até Roma
para vislumbrar
sua soberana majestade
E ver a Rainha [ou seja, a Igreja]
com vestes e sandálias de ouro:
Lá conheci um povo marcado
com um sinal resplandecente.
Também fui à planície da Síria
E vi cidades – como Nísibe –
para lá do [rio] Eufrates.
Por toda parte encontrei irmãos
E tive Paulo por companheiro.
Por toda parte a fé me guiou
E ela me serviu de alimento
Com um Peixe [a Eucaristia]
de fonte, grande e puro,
Pescado por uma Santa Virgem,
Que o entregava a seus amigos.
Ela possui um vinho delicioso
E o serve misturado com pão.
Eu, Abércio, ditei este texto
E o fiz gravar na minha presença
Aos setenta e dois anos.
O irmão que o ler por acaso
Ore por Abércio.
E ninguém erga
outro túmulo
sobre o meu,
Sob pena de multa:
Duas mil peças de ouro
para o fisco romano
E mil para Hierápolis,
Minha pátria ilustre!
(A inscrição, gravada sobre pedra, foi descoberta, em 1883, pelo arqueólogo protestante W. Ramsay, nas proximidades de Hierápolis – Frígia – e hoje se encontra no museu de Latrão).

Um comentário em “CIDADÃO DA PÁTRIA ILUSTRE – O EPITÁFIO DE ABÉRCIO

Adicione o seu

  1. Comentários encontrados no sítio http://www.sendarium.com:

    01) De relevância teológica singular, o chamado epitáfio de Abércio, bispo de Hierápolis (Frígia), constitui a mais antiga referência à prática da eucaristia na Igreja primitiva. A inscrição, datada do século II e restaurada a partir de fragmentos diversos obtidos pelas expedições arqueológicas de W. Ramsay em 1883, nas proximidades de Hierápolis (atual Turquia), possui um simbolismo riquíssimo, por suas referências a Cristo, o Bom Pastor, e à celebração da eucaristia, ministrada sob as duas espécies, pelas primeiras comunidades cristãs. As diferentes partes da inscrição original são conservadas nos museus do Vaticano.

    02) ‘Um Santo Pastor que apascenta o seu rebanho de ovelhas’ e que ‘tem grandes olhos e tudo vê’ é uma alusão direta a Jesus Cristo, como o Bom Pastor que cuida zelosamente de suas ovelhas, conforme citado nas Sagradas Escrituras.”

    03) Abércio relata o que viu nas comunidades cristãs de Roma, Síria e outras regiões da Ásia Menor: a mesma fé e a eucaristia como centro da vida cristã. O ‘peixe grande e puro’ é Jesus Cristo (da palavra grega Ichthys), concebido da Virgem Maria e dado aos homens pelo batismo (fonte do ‘peixe grande e puro’) e que é servido como ‘alimento’ (eucaristia) no banquete do pão e do vinho. Paulo é uma referência ao apóstolo dos gentios.

    04) Abércio faz aqui uma referência à prática da oração pelos mortos (‘rogue por mim’) e estabelece a natureza inviolável do seu túmulo, às custas da tributação de pesadas multas.

    05) IMAGEM: reprodução da inscrição original no Museo della Civitá, em Roma.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: