Papa São Sisto II (257-8)

lawrence ravenna.jpg

De origem grega, como e afirma o LP e seu nome (mais corretamente Xystus) torna provável, ele foi eleito no momento em que o Imperador Valeriano (253-60), abandonando sua anterior atitude tolerante, começou a perseguir Cristãos, ordenando-lhes que participassem das cerimônias religiosas do estado e proibindo eles de se reunírem nos cemitérios. Por um tempo ele foi capaz de escapar da vigilância policial e dedicar-se a reparar a ruptura que Estevão I havia criado entre Roma e as igrejas do norte da África e Ásia Menor por causa de sua recusa em ceder à prática de * rebatizar os hereges e cismáticos que desejavam se reconciliar com a Igreja. Ele confirmou com firmeza como Estevão a visão romana que o batismo corretamente administrado por hereges era válido, mas parece ter restaurado relações amistosas com Cipriano, bispo de Cartago, com quem Estevão havia entrado em choque e com as igrejas asiáticas. Como ele fez isso permanece incerto, mas ele provavelmente recuou da postura de confronto de Estevão e aceitou tranquilamente a coexistência de práticas divergentes. Ao adotar esta política ele devia muito ao conselho dado a ele, e seus presbíteros Dionísio e Filemon, por Dionísio, bispo de Alexandria, que tinha tentou em vão tentado induzir Estevão a ser menos intransigente, e que agora continuava a escrever como um mediador, estabelecendo (embora opondo-se ao rebatismo) considerações que poderiam razoavelmente avançar em sua defesa. Sisto devia ainda mais no entanto, ao seu próprio temperamento irênico, pois ele era (como observou o biógrafo de Cipriano) ‘um sacerdote bom e amante da paz ‘.

Alguns estudiosos erroneamente começaram a atribuir a Sisto um pequeno tratado atacando o Antipapa Novaciano; enquanto no final do 4° século, ele também foi creditado por Rufino, erroneamente também, pela a autoria da edificante coleção de ética e aforismos religiosos conhecidos como As Sentenças de Sextus. Sua suposta conexão com este último fez o LP descrevê-lo como tendo anteriormente sido um filósofo. Na verdade, a sua unica produção sobrevivente é um fragmento minúsculo, em uma tradução armênia, de uma carta a Dionísio de Alexandria defendendo a validade do batismo herético se administrado em nome da Trindade. Seu breve reinado foi encerrado abruptamente pela publicação do segundo Édito de Valeriano, mais drástico, que ordena a execução sumária de Bispos, sacerdotes e diáconos cristãos, bem como sanções draconianas em para leigos cristãos. Em 6 de agosto de 258, as autoridades surpreenderam-no na liturgia divina, sentado em sua cadeira episcopal dirigindo-se à congregação, no cemitério de Praetextatus, um sepultamento privado em que ele e seu rebanho provavelmente esperavam escapar da detecção, pois ele não era vigiado pela polícia.

Ali ele foi decapitado e com ele quatro de seus diáconos que estavam presentes. Dois dos três diáconos restantes foram executados no mesmo dia, enquanto o sétimo, Laurêncio,sofreu quatro dias depois. O corpo de Sisto era mais tarde transferido para a cripta papal, no cemitério de Calisto e os quatro diáconos que compartilharam seu martírio foram enterrados por perto. A cadeira manchada de sangue que ele estava sentado foi colocada atrás do altar na capela. Um século mais tarde Dâmaso I compôs um epitáfio em ponderosos hexâmetros descrevendo o drama de sua execução, e isso foi colocado sobre o seu túmulo. Sisto II tornou-se um dos mais venerados mártires da igreja, e seu nome foi incluído no cânon da missa.

Festa: 7 de agosto


J.N.D Kelly , The Oxford Dictionary of Popes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: