Espanha se torna católica no terceiro sínodo de Toledo. 589 D.C

aa-2

Depois do rei Recaredo abraçar a fé católica, ele convocou os bispos do seu reino (Espanha e Gália Narbonensis), em Maio de 589, para um concílio geral em Toledo (Toletana III).no qual as minúcias chegaram até nós com relativa completude. Antes das transações começarem, Recaredo pediu aos bispos para se prepararem, fazendo Jejum e orando, para a obra santa. Eles resolveram fazer jejum por 3 dias, e então se encontrarem, em 8 de Maio, para a primeira Sessão. O rei estava novamente presente, rogou ao sínodo para agradecer a Deus pelo retorno de tantos para a fé verdadeira, e então ordenou lerem uma declaração escrita por ele. Ela continha a confissão ortodoxa do Filho e do Espírito Santo, ensinava sua processão a Patre et a Fillio (cf. vol.III. sec.167), descrevia como a fé ortodoxa até então era oprimida na Espanha, e relata como ele, o rei, havia retornado à Igreja Católica, e convidava todo o seu povo a tomarem o mesmo passo. A famosa e nobre nação dos godos, ele diz, agora em concórdia total com ele, toma parte na comunhão da Igreja Católica, e também os Suevos , cuja ele subjugou, e quem havia sido mal guiados por outro (Leogevildo) à heresia, ele chamava novamente para a verdade. Era agora responsabilidade dos bispos instruírem esses povos, e ele chamou o sínodo em ordem de dar testemunho da sua ortodoxia diante dele. Anatemizando Ário e sua doutrina, e reconhecendo o sínodo de Nicéia, Constantinopla, Éfeso, e Calcedônia, com os concílios de todos os bispos ortodoxos que não se afastaram da fé dos sínodos nomeados. Ele adicionou as declarações de fé de Nicéia, Constantinopla, e Calcedônia verbalmente, a de Constantinopla com a fórmula ex Patre et Filio procedentem, e assinou esse documento com sua consorte, Badda. O sínodo respondeu com aclamações em honra a Deus e o rei, e requisitou aos recém-convertidos bispos, clérigos e nobres góticos do seu lado, a fazerem a confissão. Eles fizeram em 23 anátemas.

1- Se alguém ainda mantiver doutrina e comunhão com os arianos, seja ánatema.
2- Se alguém não confessar que o Filho de Deus, nosso senhor Jesus Cristo, é gerado da substância do Pai sem início, é igual e um em substância com paí, etc.
3- Se alguém dizer que não acredita que o Espírito Santo procede do Pai e do Filho, é coeterno e igual ao Pai e o Filho, etc.
4- Se alguém não distinguir as três pessoas da Trindade, etc.
5- Se alguém declara que o Filho e Espírito são inferiores ao Pai, etc.
6- Se alguém não acredita que o Pai, Filho e Espírito são um em substância, um em onipotência, e eternidade, etc
7- Se alguém mantém que o Filho é ignorante em qualquer coisa, etc.
8- Se alguém atribui um começo para o Filho ou Espírito, etc.
9- Se alguém mantém que o Filho, em Sua Divindade, era vísivel ou capaz de sofrer, etc.
10- Se alguém não mantém que o Espírito Santo é o verdadeiro Deus onipotente, como o Pai e Filho, etc.
11- Se alguém declara qualquer outra fé daquela de Nicéia, Constantinopla, Eféso, e Calcedônia a ser a fé católica, etc.
12-Se alguém separa o Pai, Filho e Espírito em relação a glória divindade, etc.
13- Se alguem acredita que o Filho e o Espírito não devem ser honrados junto com o Pai, etc.
14- Se alguém não diz: ”Gloria et honor Patri, et Filio, et Spiritui Santo”, etc.
15- Se alguém defende a prática do rebatismo, etc.
16- Se alguém tenha como bom o tratado abominável que nós compusemos, no vigésimo ano de Leogevildo, em ordem de desviarmos os romanos para heresia ariana, etc.
17- Se alguém não condenar o Concílio de Arinimum com todo o seu coração, etc.
18- Nós confessamos que fomos, com todo o nosso coração, etc., convertidos da heresia ariana para a igreja católica. A fé que nosso rei confessou diante do sínodo nós também confessamos e ensinamos em nossas congregações. Se alguém não manter essa fé, que seja Anátema Maranatha (I Cor. XVI. 22).
19 a 22- Se alguém rejeita fé dos 4 concílios ecumênicos, etc.
23- Essa condenação da heresia ariana nós assinalamos com nossas prórpias mãos. As definições desses sínodos de Nicéia, etc, nós assinalamos. Elas contém claramente a verdadeira doutrina sobre a trindade e encarnação. Se alguém falsificar essa santa doutrina, e se separar novamente da comunhão da igreja católica que nós agora obtivemos, ele é culpado diante de Deus e do mundo.

Mais uma vez, os decretos da fé de Nicéia, Constantinopla, e Calcedônia foram adicionados literalmente como na declaração do rei, e todos foram subscrito por oito bispos, muitos outros clérigos e os líderes góticos presentes. O rei então propôs ao Sínodo ordenar que, no reino gótico ocidental, à maneira dos padres gregos, o credo sagrado devesse ser recitado antes da comunhão, a fim de confirmar a fé ortodoxa. Os bispos eram solicitado ainda na elaboração de prescrições disciplinares para a regulação da moral. Isso foi feito da seguinte maneira-:

Capitulo 1. Os antigos cânones, as ordenanças dos Concílios e as cartas sinodais dos santos bispos de Roma tem validade. Ninguém deve doravante, em oposição a eles, atingir dignidades clericais.
2. De acordo com a proposta do rei, antes da Oração do Senhor, o Credo de Constantinopla será cantado com voz clara.
3. Nenhum bispo pode alienar a propriedade da Igreja. O que ele dá, sem inconvenientes à sua igreja, aos monges, ou igrejas em sua diocese, serão válidos. Ele também deve apoiar escravos, o clero e os pobres.
4. Com o consentimento do seu Sínodo, o bispo pode tornar uma de suas igrejas paroquiais em um mosteiro.
5. Aos bispos, sacerdotes e diáconos que saíram da heresia e ainda vivem parcialmente em matrimônio com a suas esposas, isso agora é proibido para eles. Quem faz isso deve ser considerado como um leitor. Quem tem mulheres escravas na sua morada, de modo a suscitar suspeitas, serão punidos, e essas mulheres serão vendidas pelo bispo. Os rendimentos da venda pertencem aos pobres.
6. Aqueles que são libertos da escravidão estão sob a proteção da Igreja.
7. Durante as refeições do clero, haverá leituras da Sagrada Escritura.
8. Clérigos, nascidos de famílias que pertencem ao erário, não devem ser exigidos por ninguém sob o pretexto de que o rei deu eles para ele. Eles só têm que pagar seu imposto comunitário, e permanecer na Igreja. O rei concorda com isso.
9. As igrejas, antigamente arianas e agora católicas, pertencem, com sua propriedade, àqueles bispados nos quais
elas estão.
10. Se as viúvas não desejam se casar novamente, ninguém deve obrigá-las a fazê-lo. Se, no entanto, eles desejam se casar mais uma vez, eles têm a liberdade de casar com quem elas mesmas escolherem livremente. Assim também com donzelas; e elas não devem ser compelidas, contra a vontade própria ou de seus pais, a tomar qualquer um como marido. Se alguém impede uma viúva ou virgem de cumprir sua intenção de permanecer solteira, ele é excomungado.
11. Em algumas igrejas da Espanha, a desordem no ministério da penitência ganhou terreno, para que as pessoas pequem como quiserem, e de novo e de novo pedir a reconciliação do padre. Isso não deve mais acontecer; mas de acordo com os antigos cânones todo mundo que lamentar sua ofensa deve ser excluído primeiro da comunhão, e deve frequentemente apresentar-se como um penitente para a imposição das mãos quando terminar o tempo da penitência, então, se parece bom para o bispo, ele pode ser novamente recebido na comunhão; se, no entanto, durante seu tempo de penitência e depois. ele cair novamente no velho pecado, ele deve ser punido de acordo com o rigor dos velhos cânones
12. Se um homem quiser fazer penitência, seu cabelo deve ser primeiro ser cortado, mas uma mulher deve primeiro trocar sua roupa, isso porque acontece frequentemente que leigos, depois de penitência frouxa, retornam novamente às suas antigas ofensas, portanto penitências mais rigorosas devem ser introduzidas, com corte de cabelo, etc. (cf. sees. 222, 252, and Aguirre, Concil. Hispan. t. ii. pp. 280 and 363. Celection de Canones de la iglesa espanola, por Gonzalez, Madrid 1849, t. ii. p. 213 sqq.).
13. Um clérigo não pode trazer outro diante de um tribunal secular.
14. Nenhum judeu pode ter uma mulher cristã como esposa ou concubina; e se há filhos de tal união, eles devem ser batizado. Nem os judeus devem exercer qualquer cargo público sobre os cristãos com poder de punição. Eles não podem comprar para seu próprio uso, escravos cristãos; e se este último tiver sido por eles manchado com qualquer rito judaico eles devem se tornarem livre e sem resgate retornar ao cristianismo. É a vontade do rei que isso seja levado aos cânones.
15. Se os servos do Erário tiverem construído e dotado igrejas, o bispo pedirá ao rei que confirme tal coisa
16. Os juízes eclesiásticos e seculares devem trabalhar em comum, até o fim da idolatria que se espalhou amplamente na Espanha e na Gália para que possam novamente ser erradicadas.
17. Assim também devem eles em comum erradicar o crime horrível espalhado de pais matando seus filhos, para que eles não precisem ter a despesa de criá-los.
18. Desde que as igrejas da Espanha são tão pobres e tão longe removidas umas das outras, apenas um Sínodo provincial ( ao invés de dois) será realizado anualmente. De acordo com o comando do rei, dos juízes e oficiais do Erário devem se reunir no dia 1 de novembro, para aprenderem como as pessoas devem ser tratadas de maneira gentil e justa. Os bispos, também, pela vontade do rei, devem exercer a supervisão sobre a conduta dos juízes, e devem censurá-los se são culpados de comportamento insolente, ou informar o rei, ou excomungá-los, se eles não se alterarem. O bispo deve considerar, com dois anciões, o que uma província pode, sem prejuízo, pagar aos juízes.1 Antes do final de um Sínodo, o lugar e hora do próximo serão anunciados, de modo que não seja necessário mais escritos e convites para o metropólita.
19. Muitos que construíram uma igreja pedem a consagração da mesma sob a condição de que a propriedade feita por eles para a igreja não devam estar sujeitos à administração do bispo. Isso não pode ser permitido.
20. Muitos bispos sobrecarregam o seu clero com serviços feudais e impostos de maneira cruel. Nada incomum, no entanto, deve ser prestado a eles; e o clero sobrecarregado reclamará ao metropólita.
21. Juízes e funcionários não podem mais transformar os servos da Igreja e do clero aos serviços feudais para fins particulares ou públicos, sob pena de excomunhão.
22. Nos funerais só se cantam os salmos. As elegias especiais, e o costume de bater no peito, são proibidos. Sempre que possível, o bispo deve fazer cumprir isso com todos os fiéis e pelo menos com o clero. 2
23. Danças e canções impuras nos dias de festa são proibidas.

O rei confirmou essas decisões em um decreto especial introduzido nas atas do Sínodo, exigiu a sua observância do clero e dos leigos, e ameaçou a transgressão deles com severas punições. Então ele assinou primeiro as atas, e depois dele sessenta e quatro bispos e sete representantes dos bispos. Entre os bispos vêm primeiro os Metropólitas Massona de Emerita, Eufêmio de Toledo, Leandro de Sevilha, Migetio de Narbona, e Pantardo de Braga na Galiza. O último assinou ao mesmo tempo para seu colega Nitigisio, o segundo metropólita da Galiza. Também os oito ex-bispos arianos, que vieram, assinaram. Finalmente Leandro de Sevilha prestou um discurso, a fim de expressar a alegria da igreja sobre a conversão dos Godos ocidentais.


VON HEFELE, Karl. A History Of The Christian Councils, from the original documents (Vol III)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: