A VERDADE IMUTÁVEL DA SALVAÇÃO Parte I

A VERDADE IMUTÁVEL DA SALVAÇÃO
Parte I

“A principal ideia de Máximo, como de todos da teologia oriental, era a ideia de deificação (Epifanovi [1915 página 125]). Essa ideia, com todas suas ideias teológicas, viera a ele da antiguidade Cristã e foram formuladas pelos pais gregos. A salvação definida como deificação era o tema da fé cristã e da mensagem bíblica. O objetivo do Pai Nosso era apontar para o mistério da deificação (Máximo breve exposição sobre o pai nosso). O batismo “era em nome do doador da vida e da Trindade deificada” Máximo o livro ascético 2). Quando os convidados de um casamento em Caná de Galileia, conforme descrito no Evangelho de João ,disseram que o anfitrião tinha “guardado o melhor vinho Até agora” (João2.10), ele se referiam à palavra de Deus, salva para ser apresentada por último, por meio do qual os homens eram feitos divinos (Máximo questões para Talássio sobre a escritura 40). Quando nas pistolas do mesmo João, “o teólogo” (Máximo questões para Talássio sobre as escrituras 9), é dito que “ainda não se manifestou o que havemos de ser” (1João 3.2), essa foi uma referência à “futura de deificação daqueles que agora foram feitos filhos de Deus” (Máximo questões para Talássio 9). Quando o apóstolo Paulo fala das riquezas (Efésios 1.18) dos Santos, isso também significa santificação (Máximo questões para Talássio sobre as escrituras 22). Mas há duas passagens principais da Bíblia em que se apresenta a definição da salvação como deificação: a declaração em Salmos: “eu disse: vocês são deuses” (Salmos 82. 6 João; 10.34), citada no novo testamento; e a promessa do novo testamento de que os cristãos “se tornam participantes da natureza Divina” (2Pedro 1.4). A primeira declaração significado que os homens justos e os anjos se tornariam divinos; e a segunda, que “ser unido com Cristo” era o meio para deificação (Máximo comentário de sobre os nomes divinos de Dionísio o Areopagita 8.3; Máximo Comentário sobre a hierarquia celestial de Dionísio, o areopagita ) Pois a similaridade com Cristo (Máximo Comentário sobre as hierarquias eclesiásticas de Dionísio o areopagita 3.13) era a força divinizadora, tornando os homens divinos (máximo comentário sobre a hierarquia celestial de Dionísio o areopagita 7.2). O paganismo grego já sabia que o indivíduo devia ascender da vida Ativa para a vida contemplativa, mas o cristianismo grego descobriu que havia um terceiro passo além desses dois quando o indivíduo era dotado efeito divino (máximo o livro das ambiguidades 20). A partir dos escritos de Dionísio, o Areopagita, os devotos da contemplação tinham aprendido que Deus não só estava acima de todas as realidades existentes, mas também acima da essência em si; e, por isso, eles chegaram ao verdadeiro sentido da deificação (Máximo comentário sobre as epístolas de Dionísio o areopagita 2).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: