JESUS CONDENA A MANIPULAÇÃO DAS ESCRITURAS!

“Expulsar-vos-ão das sinagogas, e virá a hora em que todo aquele que vos tirar a vida julgará prestar culto [“latreian”] a Deus.” (João 16,2).

O verso em comento testemunha o ódio ferrenho dos edificadores judeus em relação aos filhos de DEUS, posto que rejeitaram JESUS CRISTO como O MESSIAS prometido. O texto é um alerta de que os seguidores de JESUS CRISTO seriam expulsos (“aposunagogo”) das sinagogas, seriam excluídos da vida social/religiosa de Israel.

Os edificadores judeus chegariam ao ponto de matar os discípulos de YESHUA aduzindo, neste caso, que estariam prestando “SERVIÇO/OFERTA DE ADORAÇÃO” (“LATREIA”) A YHWH.

Sabemos perfeitamente que os pastores judeus do tempo de CRISTO optaram por CÉSAR (João 19,15) e, interpretando particularmente as ESCRITURAS PROFÉTICAS de então (João 5,39-40; 19,7), condenaram e mataram o próprio JESUS como ato de fidelidade ao ETERNO. Agindo assim, com base exclusivamente na sabedoria humana (carne e sangue) independente do desatar profético de Deus, a elite intelectual de Israel queria desvendar os tempos que YHWH reservou só para Ele.

Sim! Os edificadores judeus estudavam as Escrituras minuciosa e profundamente, porém não estavam abertos nem conheciam a DEUS, nem a CRISTO e muito menos O PODER DE YHWH (cf. João 16,3).

Com tal comportamento, as lideranças judaicas rejeitaram o principal dos “ORÁCULO DE DEUS” – A PEDRA FUNDAMENTAL DA IGREJA DO DEUS VIVO (Atos 4,11-12). Desprezaram A PESSOA ÚNICA DO VERBO ENCARNADO: JESUS CRISTO: verdadeiro DEUS e verdadeiro HOMEM, nascido no tempo, na história através do seio de MARIA VIRGEM.

Ora, se YHWH é o único DEUS, como pode JESUS se dizer DEUS feito HOMEM?! Isto é blasfêmia e, neste caso, a morte é a pena a ser aplicada.

Eis o princípio dos judeus: “DERRAMAR SANGUE DE BLASFEMADOR/PERVERSO É O MESMO QUE OFERECER SERVIÇO DE ADORAÇÃO (SACRIFÍCIO) A DEUS.” De início, eis aí o preceito seguido pelo apóstolo Paulo: época em que perseguia, inclusive, a Igreja Neotestamentária com ódio e violência.

“E Jesus, respondendo, disse-lhes: Porventura não errais vós em razão de não saberdes as Escrituras nem o poder de Deus?” (Marcos 12:24).

Como os edificadores judeus não conheciam as ESCRITURAS, se eles viviam a estudá-las dia e noite, conforme denunciou o próprio JESUS (João 5,39-40)?!

O apóstolo Pedro explica-nos com inspiração divina que O DESATAR DAS PROFECIAS é uma ação particular do próprio AUTOR DAS ESCRITURAS. Ou seja, DEUS mesmo é quem desata e abre as Suas profecias (2 Pedro 1,20) para nós e isso só acontece no tempo certo de DEUS (Gálatas 4,4-5). E DEUS assim age e faz tão somente por meio de seus verdadeiros comissionados e à luz do Espírito Santo.

O episódio do eunuco de Candace nos ensina que pode existir um abismo enorme entre O ATO DE LER e O ATO DE COMPREENDER AS SAGRADAS LETRAS (Atos 8,26-35). A compreensão é um dom revelador do ESPÍRITO SANTO.

Os saduceus [“tz’dukim”] se julgavam doutores/mestres na Lei [aceitavam como autoridade somente o Pentateuco] e, tentando ridicularizar A FÉ NA RESSURREIÇÃO DA CARNE, armaram uma “pegadinha” para JESUS com base na regra do LEVIRATO (Deuteronômio 25,5-6).

JESUS vai respondê-los dizendo que eles não conhecem duas coisas básicas na vivência da verdadeira fé: nem as ESCRITURAS (PENTATEUCO); nem O PODER DE DEUS (Marcos 12,24). Jesus ensinará que a morte não é um entrar na inexistência. Assim, não obstante a morte física ser uma realidade, YHWH sempre será O DEUS DE VIVOS E JAMAIS DE MORTOS, pois para Ele vivem todos os seus amigos: justos e santos (cf. Lucas 20,38). O doutor de Hipona nos assevera: “Quando a alma abandona o corpo, acontece a morte física. Quando a alma abandona a Deus, dá-se a morte espiritual.” (Santo Agostinho).

JESUS vai demonstrar que o estado matrimonial (realidade do debaixo do Sol) não perpetuará após a ressurreição. A ressurreição não será uma simples volta à realidade social desde mundo físico. A partir de um episódio da Lei (Êxodo 3; Marcos 12, 26-27), CRISTO defenderá a doutrina da ressurreição. Ou seja, Jesus deixará claro que Deuteronômio 25,5-6 (levirato) não se aplica à vida futura. Destarte, CRISTO DEIXA EVIDENTE QUE A ESCRITURA (LEI) É UM TODO ORGÂNICO.

O Poder de Deus atesta que YHWH pode ressuscitar a carne sem o empecilho do casamento (Marcos 12,25). Ora, os saduceus queriam limitar o PODER DE DEUS por meio de uma leitura caolha de um trecho da ESCRITURA (PENTATEUCO). Como eram enviesados estes saduceus! A Escritura existe como elemento que testifica o ministério salvífico de CRISTO JESUS, não como um objeto de dominação e escravização que nos afasta do SENHOR, pois este é o único que nos pode dar a vida eterna.

O CRISTIANISMO CRÊ NA RESSURREIÇÃO DOS JUSTOS/SANTOS DENTRE OS MORTOS.

Ademais, podemos afirmar ainda que a fé na ressurreição da carne, além de Êxodo 3, citado por CRISTO JESUS em Lucas 20,27-39), é também ensinada em Deuteronômio 32,39: “Reconhecei agora: eu só, somente eu sou Deus, e não há outro além de mim. Eu extermino [mato] e chamo à vida, eu firo e curo, e não há quem o arranque da minha mão.” Observem as expressões: “eu mato e chamo à vida” e “eu firo e curo”. Tudo isso só pode se referir a um único ser ou pessoa. “YHWH É DEUS DE ALMAS VIVENTES, PORQUE PARA ELE VIVEM TODOS! (cf. Lucas 20,38)” “VIVEM” = presente do indicativo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: