O Evangelho da Natividade de Maria (data desconhecida; tardio)

nativity-icon

Capítulo 1.

A bem-aventurada e gloriosa sempre virgem Maria, nascida da família real de Davi, nascida na cidade de Nazaré, foi criada em Jerusalém, no templo do Senhor. Seu pai foi nomeado Joaquim e sua mãe Ana. A casa de seu pai era da Galiléia e da cidade de Nazaré, mas a família de sua mãe era de Belém. A vida deles era inocente e boa diante do Senhor, e irrepreensível e piedosa diante dos homens. Pois eles dividiram toda a suas posses em três partes. Uma parte eles gastaram no templo e nos servos do templo; outra distribuíram a estranhos e pobres; a terceira eles reservaram, para eles e as necessidades da família deles. Assim, queridos a Deus, gentis com os homens, por cerca de vinte anos eles viveram em sua própria casa, uma simples vida casada, sem ter filhos. No entanto, eles prometeram que, se o Senhor lhes desse descendência, eles a entregariam para o serviço do Senhor; em que conta eles também costumavam visitar o templo do Senhor em cada uma das festas durante o ano.

Capítulo 2.

E aconteceu que a festa da dedicação estava próxima; portanto também Joaquim subiu a Jerusalém com alguns homens da sua própria tribo. Naquele momento, Issacar era sumo sacerdote lá. E quando viu Joaquim com a sua oferta entre os seus outros cidadãos, desprezou-o e desprezou os seus dons, perguntando por que ele, que não tinha filhos, presumia estar entre os que tinham; Dizendo que seus dons não poderiam, de modo algum, ser aceitáveis a Deus, visto que Ele o julgara indigno da primavera; pois as Escrituras diziam: Maldito todo aquele que não gerou um homem ou uma mulher em Israel. Ele disse, portanto, que ele deveria primeiro ser libertado dessa maldição pela geração de filhos; e então, e somente então, que ele deveria entrar na presença do Senhor com suas ofertas. E Joaquim, coberto de vergonha desta afronta escoriada, retirou-se aos pastores que estavam nos seus pastios com os seus rebanhos; nem voltaria para casa, pois talvez não fosse marcado com a mesma censura por parte de sua própria tribo, que estava lá na época, e ouvira isso do sacerdote.

Capítulo 3.

Agora, quando ele estava lá por algum tempo, em um certo dia, quando ele estava sozinho, um anjo do Senhor estava ao lado dele em uma grande luz. E quando ele estava perturbado com sua aparência, o anjo que lhe aparecera conteve seu medo, dizendo: Não temais, Joaquim, nem seja perturbado por minha aparência; porque eu sou o anjo do Senhor, enviado por Ele para lhe dizer que suas orações foram ouvidas e que suas ações de caridade subiram para a Sua presença. Atos 10: 4 Pois ele viu a sua vergonha e ouviu o vitupério da infrutuosidade injustamente lançada contra ti. Porque Deus é o vingador do pecado, não da natureza; e, portanto, quando Ele fecha o ventre de qualquer um, Ele faz isso para que possa milagrosamente abrir novamente; para que o que nasceu possa ser reconhecido como não sendo de luxúria, mas do dom de Deus. Pois não foi o caso que a primeira mãe de sua nação – Sara – foi estéril até seu octogésimo ano? E, no entanto, na velhice extrema, ela trouxe Isaque, a quem a promessa foi renovada da bênção de todas as nações. Raquel também, tão favorecida pelo Senhor e tão amada pelo santo Jacó, foi por muito tempo estéril; e, no entanto, ela trouxe José, que não era apenas o senhor do Egito, mas o libertador de muitas nações que estavam prontas para perecer de fome. Quem entre os juízes era mais forte que Sansão, ou mais santo que Samuel? E, no entanto, as mães de ambos eram estéreis. Se, portanto, a razoabilidade de minhas palavras não o persuade, acredite, de fato, que concepções muito tardias na vida e nascimentos, no caso de mulheres que foram estéreis, geralmente são acompanhadas de algo maravilhoso. Conseqüentemente sua esposa Ana trará uma filha a você, e você chamará seu nome de Maria: ela será, como você jurou, consagrada ao Senhor desde sua infância, e ela será cheia do Espírito Santo, mesmo dela ventre da mãe. Ela não comerá nem beberá coisa impura, nem dará a sua vida entre a multidão do povo que está de fora, mas no templo do Senhor, não será possível dizer, nem suspeitar, o mal a respeito dela. Portanto, quando ela tiver crescido, assim como ela mesma nascerá miraculosamente de uma mulher estéril, de modo incomparável ela, uma virgem, dará à luz o Filho do Altíssimo, que será chamado Jesus e que, de acordo com a etimologia do Seu nome, será o Salvador de todas as nações. E isto será para ti sinal daquelas coisas que anuncio: Quando chegares ao portão de Ouro em Jerusalém, lá encontrarás a tua mulher, que ultimamente ansiosa pelo atraso do teu regresso, regozijar-se-á com a vista de você. Tendo assim falado, o anjo se afastou dele.

Capítulo 4.

Depois disso, ele apareceu a Ana, sua esposa, dizendo: Não tema, Ana, nem pense que é um fantasma que você vê. Pois eu sou aquele anjo que apresentou suas orações e esmolas diante de Deus; e agora eu fui enviado a você para anunciar a você que você deve dar à luz uma filha, que será chamada Maria, e que será abençoada acima de todas as mulheres. Ela, cheia do favor do Senhor desde o seu nascimento, permanecerá três anos na casa de seu pai até que ela seja desmamada. Depois disso, sendo entregue ao serviço do Senhor, ela não se afastará do templo até que alcance os anos de discrição. Lá, afinal, servindo a Deus dia e noite em jejuns e orações, ela deve se abster de toda coisa impura; ela nunca conhecerá o homem, mas somente, sem exemplo, imaculada, incorrupta, sem intercurso com o homem, ela, uma virgem, dará à luz um filho; ela, sua donzela, dará à luz ao Senhor – tanto na graça como no nome e na obra, o Salvador do mundo. Levanta-te, pois, e sobe a Jerusalém; e quando chegares ao portão que, por estar revestido de ouro, se chama Dourado, ali, por sinal, encontrarás a teu marido, para cuja segurança estais ansiosos. E quando estas coisas acontecerem, saiba que o que eu anuncio sem dúvida será cumprido.

Capítulo 5.

Portanto, como o anjo havia ordenado, ambos saindo do lugar onde estavam, subiram a Jerusalém; e quando eles chegaram ao lugar indicado pela profecia do anjo, lá eles se conheceram. Então, regozijando-se em ver um ao outro e assegurando-se da certeza da prole prometida, eles deram graças ao Senhor, que exalta os humildes. E assim, tendo adorado o Senhor, voltaram para casa e esperaram com certeza e alegria a promessa divina. Ana concebeu, pois, e deu à luz uma filha; e de acordo com o mandamento do anjo, seus pais chamavam o nome de Maria.

Capítulo 6.

E quando o círculo de três anos se completou e o tempo de seu desmame foi cumprido, trouxeram a virgem ao templo do Senhor com oferendas. Agora havia em volta do templo, de acordo com os quinze Salmos de Graus, quinze degraus subindo; pois, por causa do templo ter sido construído sobre uma montanha, o altar do holocausto, que ficava do lado de fora, não podia ser alcançado a não ser por degraus. Em um deles, então, os pais dela colocaram a menininha, a Santíssima Virgem Maria. E quando eles estavam tirando as roupas que eles tinham usado na jornada, e estavam colocando, como de costume, outras que eram mais limpas e puras, a virgem do Senhor subiu todos os degraus, um após o outro, sem q ajuda de qualquer um que a conduzisse ou a levantasse, de tal maneira que, a este respeito, pelo menos, você pensaria que ela já tivesse atingido a maioridade. Pois já o Senhor, na infância de Sua virgem, realizou uma grande coisa e, pela indicação desse milagre, mostrou quão grande ela seria. Portanto, tendo sido oferecido um sacrifício segundo o costume da lei e seu voto aperfeiçoado, eles deixaram a virgem dentro dos recintos do templo, lá para ser educados com as outras virgens e voltaram para casa.

Capítulo 7.

Mas a virgem do Senhor avançou em idade e em virtudes; e embora, nas palavras do salmista, seu pai e mãe a tivessem abandonado, o Senhor a levou. Pois diariamente ela era visitada por anjos, diariamente desfrutava de uma visão divina, que a preservava de todo o mal, e a fazia abundar em todo o bem. E assim ela chegou a seu décimo quarto ano; e não somente os ímpios eram incapazes de acusá-la de qualquer coisa digna de reprovação, mas todos os bons, que conheciam sua vida e conversa, julgavam-na digna de admiração. Então o sumo sacerdote anunciou publicamente que as virgens que estavam publicamente instaladas no templo, e que haviam chegado a esta época da vida, deveriam voltar para casa e se casar, de acordo com o costume da nação e a maturidade de seus anos. As outras prontamente obedeceram a esse comando; mas somente Maria, a virgem do Senhor, respondeu que não podia fazer isso, dizendo que seus pais a tinham dedicado ao serviço do Senhor e que, além disso, ela mesma fizera ao Senhor um voto de virgindade, que ela nunca violaria por qualquer intercurso com o homem. E o sumo sacerdote, sendo colocado em grande perplexidade da mente, vendo que nem ele pensava que o voto devesse ser quebrado, contrariamente à Escritura, que diz: Voto e pagamento, nem ele se atrevendo a introduzir um costume desconhecido para a nação, Deu ordem para que no festival, que estava à mão, todos os chefes de Jerusalém e a vizinhança estivessem presentes, a fim de que, de seus conselhos, ele pudesse saber o que devia ser feito em um caso tão duvidoso. E quando isso aconteceu, eles decidiram unanimemente que o Senhor deveria ser consultado sobre esse assunto. E quando todos se curvaram em oração, o sumo sacerdote foi consultar Deus da maneira habitual. Tampouco queriam esperar: ouvindo uma voz emitida do oráculo e do propiciatório, que, segundo a profecia de Isaías, um homem deveria ser procurado a quem a virgem devia ser confiada e desposada. . Pois é claro o que Isaías diz: Uma ramo sairá da raiz de Jessé, e uma flor ascenderá de sua raiz; e o Espírito do Senhor repousará sobre ele, o espírito de sabedoria e entendimento, o espírito de conselho e força, o espírito de sabedoria e piedade; e ele será preenchido com o espírito do temor do Senhor. Isaías 11: 1-2 Portanto, de acordo com essa profecia, ele predisse que toda a casa e família de Davi que não fossem casados e aptos para o matrimônio deviam trazer para o altar varas e deposita-las lá; e que aquele cuja vara depois que fosse trazida produzisse uma flor, e no fim de cuja vara o Espírito do Senhor se estabelecesse na forma de uma pomba, era o homem a quem a virgem devia ser confiada e desposada.

Capítulo 8

Ora, havia entre os demais José, da casa e da família de Davi, homem de grande coragem; e quando todos traziam para lá varas, segundo a ordem, só ele reteve a sua. Portanto, quando nada em conformidade com a voz divina apareceu, o sumo sacerdote achou necessário consultar Deus uma segunda vez; e ele respondeu que, daqueles que haviam sido designados, somente aquele que não tivesse depositado sua vara deveria desposar a Virgem. José, portanto, foi descoberto. Pois quando ele trouxe a vara, e a pomba veio do céu; e estabelecida no topo, parecia claramente a todos que ele era o homem a quem a virgem deveria ser adotada. Portanto, tendo as cerimônias habituais de noivado passado, ele voltou para a cidade de Belém para arrumar sua casa e obter as coisas necessárias para o casamento. Mas Maria, a virgem do Senhor, com outras sete virgens de sua idade e que foram desmamadas ao mesmo tempo, que recebera do sacerdote, voltaram para a casa de seus pais na Galiléia.

Capítulo 9

E naqueles dias, isto é, no tempo de sua primeira vinda à Galiléia, o anjo Gabriel foi enviado a ela por Deus, para anunciar-lhe a concepção do Senhor, e para explicar-lhe a maneira e a ordem da concepção. . Assim, entrando, ele encheu a câmara onde ela estava com uma grande luz; e mais gentilmente saudando-a, ele disse: Ave Maria! Ó virgem altamente favorecida pelo Senhor, virgem cheia de graça, o Senhor está contigo; bendita és tu acima de todas as mulheres, bendita acima de todos os homens que até agora nasceram. Lucas 1: 26-38 E a virgem, que já estava bem familiarizada com os rostos angélicos, e não estava acostumada à luz do céu, não estava apavorada com a visão do anjo, nem surpreendida com a grandeza da luz, mas apenas perplexa com suas palavras; e ela começou a considerar de que natureza uma saudação tão incomum poderia ser, ou o que poderia prenunciar, ou que fim poderia ter. E o anjo, divinamente inspirado, tomando este pensamento, disse: Não tema, Maria, como se algo contrário à sua castidade estivesse escondido sob esta saudação. Pois ao escolher a castidade, encontraste graça com o Senhor; e, portanto, você, uma virgem, conceberá sem pecado e dará à luz um filho. Ele será grande, porque governará de mar a mar, e desde o rio até os confins da terra; e ele será chamado o Filho do Altíssimo, porque Aquele que nasce na terra em humilhação reina no céu em exaltação; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai, e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim; Lucas 1: 32-33 porquanto é Rei dos reis e Senhor dos senhores, Apocalipse 19:16 e Seu trono é de eternidade a eternidade. A virgem não duvidou dessas palavras do anjo; mas querendo saber o modo de agir, ela respondeu: Como isso pode acontecer? Por enquanto, de acordo com o meu voto, eu nunca conheci o homem, como posso produzir sem a adição da semente do homem? Para isso, o anjo disse: Não pense, Maria, que você deve conceber à maneira da humanidade: pois sem qualquer relação sexual com o homem, você, uma virgem, vai conceber; você, uma virgem, trará; você, uma virgem, vai amamentar, pois o Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo fará sombra sobre você, Lucas 1:35 sem nenhum dos calores da luxúria; e, portanto, o que deve nascer de você deve ser santo, porque só ele, sendo concebido e nascido sem pecado, será chamado o Filho de Deus. Então Maria estendeu as mãos, levantou os olhos para o céu e disse: Eis aqui a donzela do Senhor, porque não sou digno do nome de dama; seja para mim segundo a tua palavra.

Será longo, e talvez até mesmo tedioso, se inserirmos nesta pequena obra tudo o que lemos como tendo precedido ou seguido a natividade do Senhor: portanto, omitindo aquelas coisas que foram mais plenamente escritas no Evangelho, vamos chegamos àqueles que são consideradas menos dignas de serem narradas.

Capítulo 10

José, portanto, veio da Judéia para a Galiléia, pretendendo casar-se com a virgem que havia sido prometida a ele; já haviam transcorrido três meses e era o começo do quarto desde que ela fora noiva dele. Nesse ínterim, era evidente pela sua forma que ela estava grávida, nem poderia esconder isso de José. Por causa de ele ser prometido a ela, vindo a ela mais livremente e falando com ela mais familiarmente, ele descobriu que ela estava grávida. Começou então a ficar em grande dúvida e perplexidade, porque não sabia o que era melhor para ele fazer. Pois, sendo um homem justo, ele não estava disposto a expô-la; nem, sendo um homem piedoso, ferir sua fama justa por uma suspeita de fornicação. Ele chegou à conclusão, portanto, em particular para dissolver seu contrato e mandá-la embora em segredo. E enquanto pensava nelas, eis que um anjo do Senhor lhe apareceu enquanto dormia, dizendo: José, filho de Davi, não temas; isto é, não tenha qualquer suspeita de fornicação na virgem, ou pense em qualquer mal dela; e não tenha medo de tomá-la como sua esposa, pois aquilo que é gerado nela e que agora abala sua alma não é obra do homem, mas do Espírito Santo. Pois só ela de todas as virgens trará o Filho de Deus, e você deve chamar o seu nome de Jesus, isto é, Salvador; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Portanto, José, de acordo com o mandamento do anjo, tomou a virgem como sua esposa; no entanto, ele não a conhecia, mas cuidava dela e a mantinha em castidade. Mateus 1: 18-24 E agora o nono mês desde a sua concepção estava próximo, quando José, levando com ele sua esposa junto com as coisas de que ele precisava, foi para Belém, a cidade da qual ele veio. E aconteceu que, enquanto estavam ali, cumpriram-se os dias em que ela devia dar à luz; e ela deu à luz seu filho primogênito, como os santos evangelistas mostraram, nosso Senhor Jesus Cristo, que com o Pai, o Filho e o Espírito Santo vive e reina Deus de eternidade a eternidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: