Peçamos a Deus o dom da humildade!

CARÍSSIMO LEITOR, insistirei, quantas vezes for necessário, para que realizemos uma verdadeira busca pela humildade. Sim, a humildade é essencial na luta contra o pecado, pois, ela é a mãe de todas as virtudes! Infelizmente, ainda hoje ecoa em nosso interior as palavras demoníacas: “E vós sereis como deuses” (Gn 3, 5). Ainda nos colocamos acima de tudo, acima de todos… acima de Deus! Por isso as ideologias reinam, a família é destruída e a vida não é mais tida como um dom gratuito de Deus, algo sagrado.
 
Todos os pecados que reinam no mundo começaram com os pecados pessoais de cada homem ou mulher que permitiu que a soberba reinasse em sua vida. Todas as Guerras Mundiais foram a exteriorização da guerra interna que os homens travam contra a obediência aos Mandamentos de Deus e da Santa Igreja Católica. A solução? Aquilo que Cristo propõe: “Se alguém quer vir após Mim, renegue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz e me siga” (Lc 9, 23).
 
Precisamos ser santos para agradar a Deus, que merece todo o nosso amor, e também para ordenar aquilo que está ao nosso alcance. Não cremos em uma utopia que afirma que todos os homens serão perfeitos e santos, porém, se você, que lê essas palavras, entender a sentença a seguir, ficarei satisfeito:
 
“Sou homem e, por conseguinte, trago todos os demônios no meu coração.”
(G. K. Chesterton)
 
Precisamos de Deus. Nós, por nós mesmos, somos capazes apenas de destruir o que é bom, verdadeiro e belo, seja pela execução de más ações, seja pela execução de boas ações realizadas pelo motivo errado, pela finalidade errada. Peçamos humildade a Deus, Ele no-la concederá se realmente a quisermos. Esta é uma oração infalível!
 
Ladainha da Humildade
(Cardeal Merry del Val)
 
Jesus, manso e humilde de coração, ouvi-me.
 
Do desejo de ser estimado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do desejo de ser amado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do desejo de ser conhecido, livrai-me, ó Jesus.
 
Do desejo de ser honrado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do desejo de ser louvado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do desejo de ser preferido, livrai-me, ó Jesus.
 
Do desejo de ser consultado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do desejo de ser aprovado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do receio de ser humilhado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do receio de ser desprezado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do receio de sofrer repulsas, livrai-me, ó Jesus.
 
Do receio de ser caluniado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do receio de ser esquecido, livrai-me, ó Jesus.
 
Do receio de ser ridicularizado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do receio de ser infamado, livrai-me, ó Jesus.
 
Do receio de ser objeto de suspeita, livrai-me, ó Jesus.
 
Que os outros sejam amados mais do que eu, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
 
Que os outros sejam estimados mais do que eu, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
 
Que os outros possam elevar-se na opinião do mundo, e que eu possa ser diminuído, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
 
Que os outros possam ser escolhidos e eu posto de lado, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
 
Que os outros possam ser louvados e eu desprezado, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
 
Que os outros possam ser preferidos a mim em todas as coisas, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
 
Que os outros possam ser mais santos do que eu, embora me torne o mais santo quanto me for possível, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
 
Por Felipe Marques – Fraternidade São Próspero
 
Fonte:ofielcatolico.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: