JESUS CRISTO: O SERVO DE JAVÉ

“Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos… seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus” (Filipenses 2,3- 5).

O APÓSTOLO PAULO prega que nosso comportamento deve ser igual, deve ser o mesmo de JESUS: devemos, como cristãos, assumir sempre a forma de servo, considerando o próximo superior a nós mesmo… Ou seja, descer da nossa posição, da nossa glória, do nosso posto, não da nossa condição humana… O próprio JESUS sendo DEUS, fez isso… JESUS não se agarrou egoisticamente à Sua CONDIÇÃO DIVINA para fugir de Sua CONDIÇÃO DE SERVO enquanto A PESSOA ÚNICA DO VERBO ENCARNADO.

A indagação é esta: Para sermos servos, perdemos a nossa PERSONALIDADE ÚNICA, nosso ATRIBUTOS?!!! Claro que não, pois isso seria perder a nossa própria IDENTIDADE!

João 13,13-15: “Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.”

“A pergunta é: do quê Cristo Jesus se esvaziou? Seguramente não foi de sua existência “na forma de Deus”. Ele jamais deixou de ser o Possuidor da natureza divina. “Eu seu estado de humilhação, ele não poderia prescindir de sua Deidade… Mesmo em sua morte, ele teve que ser o poderoso Deus, a fim de, por sua morte, conquistar a morte” (R. C. H. Lenski)”.

E mais: “…o verbo “ekenosen” [ele a si mesmo se esvaziou] não se refere a “morphe theou” (forma de Deus), mas a “einai isa theo”, ou seja, sua existência em igualdade a Deus (Systematic Theology, p. 328).

E mais: “De que Cristo a si mesmo se esvaziou? Não de sua natureza divina, pois era impossível. Ele continuou sendo o Filho de Deus. Indubitavelmente, Cristo renunciou seu ambiente de glória” (Greijdanus).

Vejamos como JESUS tinha plena consciência de Sua condição divina enquanto presente no mundo:

“Eu te (((glorifiquei na terra))), finalizando a obra que me entregaste para realizar. E agora, Pai, (((glorifica-me junto a Ti, com a glória que Eu tinha contigo antes que o mundo existisse)))… (João 17,4,5).

“Eu lhes tenho transferido a glória que me tens dado, (((para que sejam um, como nós o somos))): Eu neles e Tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que Tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim. (((Pai, Eu desejo que os que me deste estejam comigo onde Eu estou e contemplem a minha glória, a glória que me outorgaste porque me amaste antes da criação do mundo))) (João 17,22-24).

Temos a plena convicção bíblica de que em Filipenses 2,5-11, jamais foi dito que JESUS em algum momento se despiu de Sua DIVINDADE, de Seus ATRIBUTOS DIVINOS… O que é dito é que JESUS “fez a si mesmo de nenhuma reputação” ao assumir a condição de escravo para morrer por nós na Cruz do Calvário… “SENDO DE CONDIÇÃO DIVINA” (Preexistência da PESSOA ÚNICA DO VERBO ETERNO)… JESUS despojou-se, esvaziou-se totalmente de sua glória divina, sem perder nada de sua natureza ou essência divina ao se fazer homem.

YHWH (JAVÉ) – יהוה – Yud י Hêi ה Vav ו Hêi ה

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: