Para Anastácio, Arcebispo de Corinto [Epístolas de S. Gregório Magno: Livro I, Ep 27]

Para Anastácio, Arcebispo de Corinto.

Gregório para Anastácio, etc.

Na proporção em que os juízos de Deus são insondáveis, devem ser objeto de medo da apreensão humana; de modo que a razão mortal, sendo incapaz de compreendê-los, pode por necessidade curvar-se sob eles o pescoço de um coração humilde, até o fim que possa seguir com os passos obedientes da mente, onde a vontade do Governante pode levar. Eu, então, considerando que minha enfermidade não pode alcançar o auge da Sé Apostólica, preferia ter diminuído esse fardo, para que, tendo a regra pastoral, eu não sucumbisse em ação por meio de administração inadequada. Mas, uma vez que não é para nós irmos contra a vontade do Senhor que dispõe a todos, eu obedientemente segui o caminho em que satisfez a mão misericordiosa do Governante para lidar comigo. Pois era necessário que a sua Fraternidade fosse informada, embora a oportunidade presente não tivesse ocorrido, como o Senhor havia concedido que eu, por indigno, presidisse a sé apostólica. Visto que, então, a razão exigia que isso fosse feito, e uma oportunidade tendo ocorrido através do envio a você do portador desses presentes, isto é, Bonifácio, o guardião (defensorem), temos o cuidado de não apenas oferecer à sua Fraternidade por carta bons votos de caridade, mas também para informá-lo de nossa ordenação, como acreditamos que você gostaria que fizéssemos. Portanto, que sua Caridade, por meio de uma carta em resposta, nos faça regozijar pela unidade da Igreja e pelas notícias aceitáveis de seu próprio bem-estar; até o fim, a nossa ausência física um do outro, que a distância do lugar nos faz suportar, pode se tornar como presença através do intercâmbio de letras. Nós o exortamos também, já que despachamos o supracitado portador desses presentes em certos negócios necessários para os pés do príncipe mais clemente, e já que a mutabilidade da época costuma gerar muitos obstáculos no caminho, que o sua afeição sacerdotal conferiria a ele tudo o que fosse necessário, seja na provisão de sua jornada por terra ou na busca por ele dos meios de navegação, para que, pela misericórdia de Deus, pudesse ser capaz de realizar sua jornada planejada mais rapidamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: