Batismo Infântil: Um Diálogo Fictício

Tradução: Infant Baptism: A Fictional Dialogue | Dave Armstrong


 

https://i0.wp.com/wp.production.patheos.com/blogs/davearmstrong/files/2016/04/Baptism4.jpg

Zeke o “Jesus Freak”: Ei Cathy, por que os católicos batizam bebês? É inútil, pois eles não sabem o que está acontecendo e não conseguem se arrepender, de acordo com Atos 2:38 e Marcos 6:16.

Cathy, o Católico: Mas onde na Bíblia proíbe especificamente o batismo de bebês?

Zeke: Bem. . . Eu acho que nunca diz isso. Mas . . .

Cathy: Mas você não segue apenas o que é ensinado nas páginas das Escrituras?

Zeke: É uma conclusão que decorre de ideias que estão claramente nas Escrituras. Ainda é uma doutrina bíblica.

Cathy: Ah! Isso é uma grande diferença. Agora estamos no mesmo barco, já que a Bíblia não ensina explicitamente sobre o batismo de crianças. Nós devemos fazer inferências. Os católicos sustentam que há muitos indícios fortes de nossa visão.

Zeke: Onde? Eu nunca vi nenhum em 17 anos sendo salvo.

Cathy: Em Atos 16: 15,33, 18: 8 (cf. 11:14) e 1 Coríntios 1:16 afirma-se que um indivíduo e sua “família inteira” foram batizados. Seria difícil dizer que isso não envolveu crianças pequenas. Paulo em Colossenses 2: 11-13 faz uma conexão entre o batismo e a circuncisão. Israel era a igreja antes de Cristo (Atos 7:38, Romanos 9: 4). A circuncisão, dada aos meninos de 8 dias, era o selo da aliança que Deus fez com Abraão, que também se aplica a nós (Gálatas 3: 14,29). Foi um sinal de arrependimento e fé futura (Romanos 4:11). Os bebês eram tão parte da aliança quanto os adultos (Gênesis 17: 7, Deuteronômio 29: 10-12, cf. Mateus 19:14). Da mesma forma, o batismo é o selo da Nova Aliança em Cristo. Significa purificação do pecado, assim como a circuncisão era (Dt 10:16, 30: 6, Jeremias 4: 4, 9:25, Romanos 2: 28-9, Fp 3: 3). Os bebês são totalmente salvos pela graça de Deus, assim como os adultos, apenas separados de seu consentimento racional e voluntário. Seus pais agem em favor deles.

Zeke: Isso não é possível. Você tem que se arrepender e nascer de novo para receber a salvação, como diz João 3: 5.

Cathy: Isso não diz exatamente isso. Ele diz que é preciso “nascer da água e do Espírito.” Os católicos, juntamente com os Padres da Igreja, como Santo Agostinho e muitos protestantes (por exemplo, luteranos e anglicanos), interpretam isso como uma referência ao batismo, e uma prova da necessidade do batismo infantil.

Zeke: Isso não faz sentido. A água aqui se refere ao saco amniótico quando um bebê nasce. Bebês não podem nascer de novo. Jesus está contrastando nascimento natural com nascimento espiritual.

Cathy: Você está dizendo que um bebê não pode ser salvo e irá para o inferno se morrer antes da “idade da razão”?

Zeke: Não, não, eu nunca diria isso. Deus é misericordioso demais para deixar isso acontecer com um bebezinho inocente.

Cathy: Mas você acredita no pecado original (1 Coríntios 15:22), herdado por todas as pessoas da queda de Adão e Eva, certo?

Zeke: Bem, sim. Onde você quer chegar?

Cathy: Uma vez que você diz que um bebê pode ser salvo, então claramente há uma justificativa para batizar crianças, uma vez que existem outros fatores além do seu próprio consentimento que entram na questão de sua salvação. Assim, você chegou a uma visão mais comum, aliança de salvação (ver, por exemplo, 1 Coríntios 07:14, 12:13), em vez da noção individualista que muitos evangélicos têm. A realidade do pecado original torna o batismo desejável o quanto antes, pois elimina o castigo e a culpa devidos ao pecado e infunde a graça santificante. É por isso que a maioria dos protestantes ao longo da história, incluindo luteranos, anglicanos, metodistas, reformados e presbiterianos, batizaram crianças.

Zeke: Agora espere um minuto. Certamente você não acredita que o batismo realmente faz alguma coisa, não é? É apenas um símbolo.

Cathy: Vocês, evangélicos, parecem sempre negar que a matéria pode ser um transportadora da graça, e muitas vezes desaprovam a idéia dos sacramentos, que são meios físicos e visíveis pelos quais a graça é conferida.

Zeke: Nós não acreditamos nessas coisas porque elas são anti-bíblicas. A Bíblia fala sobre o Espírito dando graça (João 6:63, Romanos 8: 1-10), não matéria. Os católicos estão sempre fazendo coisas estranhas como estátuas, relíquias, rosário, a bolacha da comunhão e água benta. Isso geralmente degenera em idolatria.

Cathy: Eu não concordo. Deus mesmo tomou carne em Cristo. Os lenços de Paulo curaram os doentes (Atos 19:12), assim como a sombra de Pedro (Atos 5:15)! Da mesma forma, diz-se que o batismo regenera os pecadores. Atos 2:38 fala de ser batizado “para perdão dos seus pecados”. 1 Pedro 3:21 diz “batismo. . . agora te salva ”(cf. Marcos 16:16, Romanos 6: 3-4). Paulo relembra como Ananias lhe disse para ser batizado e lavar os seus pecados (Atos 22:16). Em 1 Coríntios 6:11, Paulo certamente parece implicar uma conexão orgânica entre o batismo (lavado), a santificação e a justificação, enquanto os evangélicos separam os três. Tito 3: 5 diz que “ele nos salvou. . . pela lavagem da regeneração ”. Que mais prova bíblica é necessária? Tudo isso é explicado como “simbólico”?

Zeke: Eu tenho que correr. Eu tenho algumas perguntas para o meu pastor. . .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: