Bispos Casados (I Timóteo 3) e Celibato Católico: Contradição?

https://ablessedcalltolove.com/wp-content/uploads/2017/07/St-Timothy-2X.jpg

Esta foi uma conversa (atualmente expandida) com um crítico do meu artigo no National Catholic Register: “Celibato Sacerdotal: Antigo, Bíblico e Paulino” (9-18-17).

*****

“Paulo & Timóteo postou:


O celibato é um belo presente e devidamente exortado por São Paulo.

No entanto, há 1 Timóteo 3, 2-5 também referente às ordens sagradas que me faz questionar a exigência de que somente aqueles que prometem o celibato possam ser ordenados ao sacerdócio e ao episcopado:

Um bispo deve ser… casado apenas uma vez… Ele deve administrar bem sua própria casa, mantendo seus filhos sob controle com perfeita dignidade; pois se um homem não sabe administrar sua própria casa, como pode ele cuidar da Igreja de Deus?

Acho interessante como poucos católicos conhecem 1 Timóteo 3… e ficam chocados quando lêem e como parecemos ser “seletivos” interpretando ou “defendendo” o celibato como a única norma. Não compreender corretamente a Sagrada Escritura requer ler toda a Escritura para interpretá-la plenamente?


Eu respondi:

Eu estou bem familiarizado com isso. Não é mais um problema para a posição católica do que o casamento de Pedro. O celibato não foi mandatório nem requerido na Igreja apostólica, mas logo veio a ser muito amplamente. A Igreja, a princípio, seguiu a posição de Paulo expressa em 1 Timóteo 3, e então (no Ocidente) optou por preferir sua posição ao celibato com o propósito de devoção sincera ao Senhor sem lealdades divididas, conforme expresso em 1 Coríntios 7 (como parte de seu recomendado “ler toda a Escritura”), e seu desejo de que todos os homens fossem como ele é (celibatário).

Este último é um chamado mais alto e mais heróico (envolvendo os conselhos evangélicos), e o Rito Latino da Igreja Católica decidiu que é o que ela queria para seus padres e bispos.

Comentário Bíblico de Navarra afirma sobre esta passagem:


“Marido de uma só mulher”: isso é também uma exigência dos “anciãos” (cf. Tit 1: 6) e dos “diáconos” (1 Tim 3:12); isso não significa que a pessoa esteja obrigada a casar-se, mas ele não deve ter se casado mais de uma vez. Do contexto, isso claramente não significa que os candidatos sejam proibidos de serem polígamos (a poligamia é proibida a todos); a condição de que alguém seja casado apenas uma vez garante que os candidatos sejam pessoas muito respeitáveis e exemplares; na cultura da época, os segundos casamentos, exceto em circunstâncias especiais, eram vistos com desconfiança entre os gentios e os judeus.

Na era apostólica, o celibato não era um requisito para aqueles que presidiam as primeiras comunidades cristãs. No entanto, logo se tornou costume exigir o celibato. “Na antiguidade cristã, os Padres e os escritores eclesiásticos testemunham a propagação através do Oriente e do Ocidente da prática voluntária do celibato pelos ministros sagrados por causa de sua profunda adequação para sua total dedicação ao serviço de Cristo e sua Igreja. A Igreja do Ocidente, desde o início do século IV, fortaleceu, difundiu e aprovou essa prática por meio de vários concílios provinciais e dos Sumos Pontífices ”(Paulo VI, Sacerdotalis caelibatus, pp. 35–36).

A partir de então, todos os sacerdotes do rito latino eram obrigados a ser celibatários. O celibato é apropriado ao sacerdócio por muitas razões: “Ao preservar a virgindade ou o celibato por causa do reino dos céus, os sacerdotes são consagrados de uma maneira nova e excelente a Cristo. Agarram-se mais prontamente a ele com coração indiviso e dedicam-se mais livremente nele e através dele ao serviço de Deus e dos homens. Eles estão menos sobrecarregados em seu serviço ao seu reino e à tarefa da regeneração celestial. Desta forma, eles se tornam mais adequados para uma aceitação mais ampla da paternidade em Cristo ”(Vaticano II, Presbyterorum ordinis, 16).}


O apologista católico Tim Staples comentou a mesma passagem da seguinte forma:


Até mesmo o erudito evangélico das escrituras Dr. Ralph Earle, em The Expositor’s Bible Commentary, diz que São Paulo em 1 Timóteo 3 não está exigindo que os bispos se casem. Ao declarar suas razões, ele primeiro oferece a posição mais antiga – que sabemos como católicos da origem apostólica na forma escrita no final do segundo século – que diria que este texto está limitando o número de casamentos que um bispo poderia ter em sua vida. Ele só poderia ter sido casado uma vez. Esta é a posição da Igreja Católica hoje. Se um homem foi casado mais de uma vez, mesmo que de forma lícita, ele não pode ser admitido no episcopado. . . .

Naquele mesmo comentário bíblico, desta vez comentando sobre Tito 1: 6, que faz aos anciãos e bispos a mesma proibição contra casamentos múltiplos, outro erudito evangélico, Dr. Edmond Hiebert, acrescenta: “Se Paulo quis dizer que o ancião deve ser casado, a leitura teria sido ‘a’ não ‘one’ esposa ‘. Eu iria mais longe e diria que provavelmente diria, “O bispo deve ser casado.” O termo uma indica que ele está limitando o número , não mandando casamento.


Claro, você deve saber que o celibato é uma disciplina, não um dogma, e assim pode mudar e mudou na história. E você deve saber que os católicos do oriente são totalmente tão católicos quanto os ocidentais, e que eles permitem padres casados. E você pode ou não saber que mesmo no Rito Latino exceções são feitas para alguns sacerdotes, como aqueles recebidos do anglicanismo. Por isso, o falecido pe. Ray Ryland e pe. Dwight Longenecker (ainda conosco) foram ambos ordenados no Rito Latino como homens casados.

É por isso que esse suposto comentário de “te peguei” ou “pegadinha” é muito alvoroço por nada; não prova nada do que você acha que isso prova.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: